top of page

NOTA DE REPÚDIO À REVISTA ISTOÉ



NOTA DE REPÚDIO À REVISTA ISTOÉ - publicado em 13/11/2019.


O Observatório Judaico dos Direitos Humanos no Brasil (OJDHB) se une às entidades e pessoas que estão se manifestando em repúdio à reportagem da Revista IstoÉ, de caráter claramente antissemita.


A resposta da revista aos inúmeros protestos, que afirma: “independentemente da religião do senhor Fábio Wajngarten, sua atuação de boicote publicitário no governo não está se dando tão somente em relação à ISTOÉ”, reitera as posições expressas no texto da matéria.


Em sua resposta, a IstoÉ “lamenta profundamente se, em algum momento, a Comunidade Judaica se sentiu atingida pela reportagem publicada na última edição da revista, de número 2602”. Isso é mais um acinte do que uma resposta.


O que deveríamos entender por “A manipulação da comunidade judaica”, título de um dos infográficos?


Ou “A conexão judaica”, um dos subtítulos da matéria?


Ou das afirmações “comunidade judaica, composta por importantes empresários” (lembrando que a falsa identificação entre judeus e riqueza é característica secular do antissemitismo)?


Prossegue a revista: “Os israelitas são conhecidos por atuarem no submundo do setor de segurança e informação”, o que além de absurdo, confunde, por ignorância ou por pura má-fé, judeus (os israelitas) com os israelenses (cidadãos de Israel).


Qualquer pessoa comprometida com a verdade – e é isso o que esperamos em especial de um jornalista - sabe que a comunidade judaica é plural. Houve judeus que apoiaram Bolsonaro e muitos outros, que não.


Matérias como essa apenas difundem uma falsa imagem dos judeus e geram mais preconceito e ódio.


O Observatório Judaico dos Direitos Humanos no Brasil (OJDHB), que tem por objetivo a defesa dos Direitos Humanos, não se cala diante do ataque da IstoÉ ou de qualquer outra manifestação de intolerância.

14 visualizações0 comentário
bottom of page